Só tenho de olhar o santo Evangelho, logo respiro os perfumes da vida de Jesus e sei para que lado correr.
Bom Dia! São José dos Campos, terça-feira, 17 de outubro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
28º DOMINGO DO TEMPO COMUM - Mc 10, 17-30 - Aproximar-se de Jesus é assumir com alegria a sua proposta


14/10/2012

Aquela pessoa que correu ao encontro de Jesus, se ajoelhou diante dele e lhe perguntou o que fazer para ganhar a vida eterna representa cada ser humano em seu desejo de felicidade.
Essa pessoa anônima foi até Jesus para ser ajudada por ele e ouviu como resposta à sua pergunta a proposta de livrar-se das coisas e andar com Ele, isto é, viver a sua vida.
Essa proposta é feita também a cada um de nós, significando que somente encontraremos o sentido maior de nossa existência se nossa vida for desapegada das coisas materiais e totalmente conformada à de Jesus, na fidelidade a Deus Pai, no amor ao próximo e na dedicação aos mais necessitados.
Isso não quer dizer que devamos jogar fora os bens materiais conquistados com trabalho e esforço, mas que devemos tornar-nos cada dia mais desapegados deles para viver aquilo que o Evangelho propõe. O nosso mundo é consumista ao extremo e nós acabamos assimilando a sua mentalidade, sem perceber o quanto ela nos atrapalha sermos seguidores de Jesus Cristo, na radicalidade.
Acolher a Palavra deste domingo é decidir ser menos preocupado com as coisas materiais e aprender a esforçar-se por aquilo que é mais importante que as coisas: o amor transformado em obras.
Rico não é somente quem possui muito dinheiro ou muitos bens, mas todo aquele, que mesmo tendo pouco, vive apegado àquilo que possui. Riqueza que pode atrapalhar de seguir Jesus Cristo prá valer pode ser o trabalho, a diversão, os amigos, os estudos e até as próprias idéias. A fidelidade ao Evangelho pede de nós a coragem que a pessoa do evangelho não teve: deixar tudo com alegria e seguir Jesus por onde ele quiser nos conduzir.
Aos discípulos Jesus diz que quem deixa tudo por causa dele e do Evangelho não ficará sem recompensa. É importante lembrar, contudo,  que a recompensa prometida por Jesus não é algo material. Trata-se da alegria de viver sua vida, em sua companhia e para sempre. Trata-se de ter saciada a sede de realização que está no fundo do coração humano.
Diferente da pessoa que de Jesus se afastou com tristeza, aproximemo-nos cada vez mais daquele que não tira nada do que é verdadeiro e bom, mas nos dá tudo o que é necessário e realizador.

Pe. Edinei Evaldo Batista
Pároco

 

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.