Não me inquieto, absolutamente, com o futuro...
Boa Tarde! São José dos Campos, quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
2º DOMINGO DA PÁSCOA - DOMINGO DA DIVINA MISERICÓRDIA - Jo 20, 19-31 - No encontro com o Ressuscitado a fé amadurece


07/04/2013

Jesus Ressuscitado vai ao encontro dos discípulos para transformar a situação de medo e escondimento, em que estavam  logo após a morte do Mestre.
A primeira palavra que Jesus lhes dirige não é de reprovação, como aconteceria conosco ao nos encontrar com companheiros que tivessem nos abandonado no momento mais difícil de nossa vida. Seu coração misericordioso e glorioso não tem espaço para ressentimentos e broncas, mas apenas irradia bondade e mansidão.
Indo ao encontro de seus amigos Jesus lhes mostra que os compreende e os perdoa e lhes comunica a Paz, como o primeiro fruto da ressurreição. Vale lembrar que a Paz, dentro do pensamento judaico significa tudo o que de melhor alguém espera: saúde, comida na mesa, união familiar, liberdade, alegria, amor etc. É isso que Jesus quer para os seus discípulos e para as pessoas de todos os tempos. Sua morte e ressurreição aconteceram exatamente para transformar corações e promover isso na história de cada homem e de cada mulher.
A resposta que Jesus espera de todos é a fé, como acolhimento de sua proposta de vida nova. Fé aqui significa a imitação dos gestos e atitudes de Cristo para traduzir em testemunho o seu seguimento.
Na pessoa do Apóstolo Tomé a fé se mostra como algo que se conquista aos poucos, com verdadeiro esforço. A fé amadurece quando a pessoa está inserida na comunidade, caminhando ao lado dos que crêem e ajudando outros a fazer a mesma experiência, com o exemplo e as palavras.
A dúvida de Tomé é a dúvida de todo ser humano, pois a novidade da ressurreição não é captada de uma vez por todos, mas ao longo do caminho da vida, vencendo cada dia as forças contrárias que querem nos desviar do compromisso com a vida de Jesus Cristo.
Que o exemplo de Tomé, que ao fim se rendeu a Cristo e o proclamou “Senhor e Deus” ajude-nos todos a fazer o mesmo itinerário, chegando a proclamar com nossa vida que Jesus é o “nosso Senhor e Deus”.

Pe. Edinei Evaldo Batista
Pároco

 

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.