Deus é mais terno que uma mãe.
Bom Dia! São José dos Campos, terça-feira, 17 de outubro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
3º DOMINGO DA PÁSCOA - Jo 21, 1-19 - A fidelidade à missão nasce da graça divina unida ao compromisso humano


14/04/2013

Neste 3º domingo do Tempo Pascal, o evangelho nos fala de mais um encontro de Jesus Ressuscitado com os discípulos. Por meio da Liturgia atualizamos este fato para fazermos a mesma experiência: encontrar-nos com o Ressuscitado e sermos transformados por Ele.
Cada encontro com o Ressuscitado prepara mais os discípulos para a responsabilidade de continuar a missão do Mestre, tornando-a presente e frutuosa em todos os tempos e lugares.
Assim também deve acontecer conosco: cada encontro que temos com o Ressuscitado por meio da Eucaristia deve nos tornar mais testemunhas suas em todos os lugares onde estivermos.
Jesus vai ao encontro dos discípulos como amigo. Aproxima-se como alguém que tem fome, mas na verdade ele é quem dará o alimento a eles, chega como um desconhecido, mas não deixa dúvidas de que é o mesmo que sempre os encantou com suas palavras e seus gestos de bondade, sobretudo para com os mais humildes.
A refeição preparada pelo Senhor para os discípulos além de matar a sua fome de pão, refaz o seu ânimo e a sua confiança para prosseguir na caminhada da fé e dar-lhe um novo sentido. Junto com o pão e o peixe alimentam-se da certeza de que não estão sozinhos e de que o ideal que os fez deixar tudo e segui-Lo continua válido.
O pão e o peixe preparados por Jesus são suficientes para alimentar os amigos, mas ele quer que eles tragam também dos peixes que pescaram. Isso quer dizer que embora Deus possa fazer tudo sozinho, quer sempre contar com nossa colaboração, para que seu plano se realize não como resultado de um milagre, mas como consequência de um compromisso.
A pergunta feita a Pedro por três vezes não visa lembrar-lhe a tríplice negação, mas provocá-lo para que mais profundamente manifeste seu amor total ao Mestre e somente assim esteja em condições de realizar a tarefa que ele lhe confiará: cuidar de seu rebanho.
A nós, também, hoje é feita essa pergunta para que cada vez mais estejamos certos de que a fidelidade nasce do amor total a Jesus Cristo. Muito mais do que com ideias, devemos estar comprometidos com a pessoa de Jesus, pois somente assim faremos as coisas como Ele fez.

Pe. Edinei Evaldo Batista
Pároco

 

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.