Parece-me que agora nada me impede de levantar vôo, pois não tenho mais grandes desejos a não ser o de amar até morrer de amor.
Bom Dia! São José dos Campos, terça-feira, 17 de outubro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
02/03/2014 - 8º DOMINGO DO TEMPO COMUM - Mt 6,24-34 - Colocar-se sob o senhorio de Deus para ser verdadeiramente livres e felizes


02/03/2014

A Palavra de Jesus dirigida a nós, neste domingo, é um alerta para que confiemos mais na bondade e na providência de Deus.
Dizendo que não é possível servir a dois senhores (a Deus e ao dinheiro), Jesus mostra que uma pessoa não pode colocar-se sob a autoridade de duas realidades que são opostas. Deus quer reinar sobre as pessoas conduzindo-as na gratuidade, dando-lhes o mais necessário, não pedindo nada em troca e deixando o seu coração livre para outras coisas mais importantes. Já o dinheiro, quer ter autoridade sobre as pessoas introduzindo nelas a mentalidade da ganância e do consumismo, gerando  necessidades falsas e fazendo-as agir por interesse. Além disso, o apego ao dinheiro cega o coração, impedindo-o de ver e assumir valores superiores.
Para que o ser humano se realize verdadeiramente, não pode colocar-se sob a autoridade do dinheiro que é escravizante, mas sim sob o senhorio de Deus, que é libertador.
Depois, o Mestre continua alertando-nos para que não nos preocupemos com o comer, o beber e o vestir. Esse modo de falar não deve ser entendido “ao pé da letra”, afinal de contas devemos trabalhar e nos organizar para ter o alimento, as roupas e tudo o mais de que temos necessidade para viver bem. O alerta de Jesus é para que não nos preocupemos primeira e exclusivamente com isso, afinal de contas, o nosso valor está em nosso interior e não nas coisas das quais nos servimos.
De fato vivemos num tempo em que as pessoas dão o melhor de si pelas coisas exteriores e passageiras, mas têm muita dificuldade em esforçar-se por aquilo que é interior e permanente. É essa inversão de valores que Jesus critica quando diz para não nos preocuparmos com o alimento, as roupas e as coisas em geral.
Nós cristãos acreditamos ser filhos de Deus que é um Pai providente: na sua sabedoria e bondade infinitas cuida de nós e nos dá o que precisamos. Mas Ele nos dá o suficiente para satisfazer nossas necessidades e não para ser guardado, acumulado e transformado em luxo. A providência divina não é parceira de nossa mentalidade egoísta e gananciosa, mas cuidado amoroso que nos forma para ser simples, desapegados e livres. Quando compreendemos isso e nos esforçamos para vivê-lo na prática estamos voltados para o que é mais importante e agindo como verdadeiros filhos de Deus.
A natureza (pássaros e lírios do campo) em sua simplicidade nos ensina a nos reconhecer como obra divina, cuidada providencial e amorosamente por Ele.

Pe. Edinei Evaldo Batista
Pároco Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus
Diocese de São José dos Campos - SP

 

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.