... Pensar em uma pessoa que se ama é rezar por ela.
Boa Tarde! São José dos Campos, segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
4º DOMINGO DA PÁSCOA - DOMINGO DA DIVINA MISERICÓRDIA - Jo 10,1-10 - Deixar-se conduzir pelo Bom Pastor para alcançar os campos da verdadeira alegria


11/05/2014

O 4º domingo da Páscoa é chamado "Domingo do Bom Pastor" porque no Evangelho deste dia Jesus se apresenta como o Bom Pastor da humanidade. Nele e em sua maneira de tratar as pessoas se realiza a promessa que Deus fizera em Ez 34,11-16 de ser ele mesmo o pastor que viria para cuidar do seu povo.
Os gestos de Jesus para com todas as pessoas expressam o cuidado que os pastores tem com suas ovelhas: alimentam, levam para beber água, curam as que estão doentes e machucadas, buscam as que ficaram perdidas, defendem-nas dos ataques de outros animais, recolhem-as ao curral e as vigiam contra os ladrões. Mas, diferentemente dos pastores de seu tempo, que faziam tudo isso como mera obrigação e até com certa brutalidade, Jesus cuida de suas ovelhas com muito amor, pensando sempre no bem delas e dando-se inteiramente para fazê-las felizes. Por isso é que se apresenta como o "Bom Pastor", isto é, como o pastor verdadeiro que cuida de seu rebanho com bondade, mansidão, misericórdia e na oferta de sua vida para que as suas ovelhas tenham vida em abundância. 
No Evangelho Ele começa dizendo que "quem não entra no redil das ovelhas pela porta... é ladrão e assaltante", isto é, não se trata de pessoa comprometida com as ovelhas, mas de alguém que vem apenas para obter vantagens por meio delas. Aquele, porém que "entra pela porta é o pastor das ovelhas" porque vem ao seu encontro para cuidar delas. 
Jesus é esse pastor, que entra na história da humanidade pela porta da frente. Ele vem para salvar as pessoas e não para se aproveitar delas. Os meios pelos quais Ele comunica sua vida às ovelhas são: a sua voz (mandamentos, ensinamentos, conselhos) e a comunhão de vida com ele (tornar-se seus seguidores). 
Jesus se define, também, como a "Porta". Essa imagem pode ser compreendida em dois sentidos: Ele é o meio pelo qual se pode entrar e sair e é também aquela realidade que protege contra os perigos em geral.
Como "Porta" Ele nos favorece sair, isto é, deixar um modo de vida marcado, por exemplo, pelo pecado, pela falta de comprometimento com os irmãos, pela ausência na vida da comunidade etc e entrar numa nova maneira de existir: na vivência dos seus ensinamentos e exemplos.
Deixemo-nos conduzir pela voz e pelos cuidados do Bom Pastor para repousar nos prados verdejantes que seu amor preparou para nós e aos quais nos conduz sem cessar para a verdadeira alegria.
 
Pe. Edinei Evaldo Batista
Pároco Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus
Diocese de São José dos Campos - SP

 

 
Arquivos disponíveis:

05-05 - 11-05.pdf

12-05 - 18-05.pdf

19-05 - 25-05.pdf

26-05 - 01-06.pdf

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.