O Senhor é tão bom para comigo, que me é impossível temê-lo.
Boa Tarde! São José dos Campos, sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Nossa Padroeira


00/00/0000

Santa Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face
Santa Teresinha
Doutora da Igreja
Comemoração: 1 de outubro

Santa Teresinha nasceu em 2 de janeiro de 1873, em Alençon, França. Era a nona filha de um casal em que ambos tinham tido pretensões religiosas, mas não tinham sido aceitos. Quatro de seus filhos faleceram, e as cinco meninas se tornaram religiosas, uma Visitandina e as outras Carmelitas no Convento de Lisieux, cidade para onde a família se mudou após a morte da mãe de Santa Teresinha, Zélie Martin.

Santa Teresinha pediu permissão para entrar no convento aos quinze anos e foi considerada muito nova. Foi então com o pai a Roma, no ano do Jubileu, para pedir autorização diretamente ao Papa Leão XIII. Acabou por entrar no convento de Lisieux em 9 de abril de 1888.

Os anos no convento se passaram tranqüilamente. Santa Teresa queria muito ir como missionária para a Indochina, mas sua saúde debilitada não lho permitiu. Em abril de 1896 descobriu-se que ela estava com tuberculose. Santa Teresinha viria a falecer em 30 de setembro de 1897, em torno das sete da noite (a hora de sua morte já é considerada um pequeno milagre: era hora de descanso das freiras; a santa pedia a Deus que não lhe deixasse morrer tarde da noite, para não perturbar o sono de suas irmãs), com apenas 24 anos de idade e 9 anos de convento.

A santa dissera que uma chuva de rosas cairia sobre a Terra após a sua morte. Não demorou para os milagres começarem a aparecer. A cura de um seminarista em Lisieux em 1906 e a cura de uma religiosa nos Baixos Pireneus em 1919 são apenas dois dos vários considerados indiscutíveis pela Igreja.

A fama de sua santidade e de seus milagres aceleraram-lhe a canonização. Sua beatificação veio em 29 de abril de 1923, e em 17 de maio de 1925, apenas 52 anos após seu nascimento, foi canonizada pelo Papa Pio XI.

Santa Teresinha escreveu sua autobiografia, História de Uma Alma Escrita Por Ela Mesma, obedecendo a ordens superiores. O livro foi publicado pela primeira vez em 1898, um ano após sua morte, e foi traduzido em vários idiomas, com o anexo de suas cartas de conselhos espirituais. É sua obra fundamental e foi responsável pela ampliação da devoção à santa, que pregava o abandono de si a serviço de Deus.

NOVENA DE SANTA TERESINHA:
ORIGEM: O Rev. Padre Putigan, S.J., no dia 3 de dezembro de 1925, começou uma novena em honra de Santa Teresa do Menino Jesus, pedindo à milagrosa santa uma graça importante. Nesta intenção começou a rezar 24 "Glória ao Pai", em ação de graças à SS. Trindade, pelos favores e graças concedidos a Santa Teresa do Menino Jesus, durante os 24 anos de sua existência terrena. Pediu o padre a Santa Teresinha que lhe desse um sinal de que a sua novena era ouvida, e este sinal seria receber ele uma rosa fresca e desabrochada. No terceiro dia da novena uma pessoa amiga procura o Padre Putigan, e lhe oferece uma linda rosa vermelha. No dia 24 do mesmo mês, o padre começou uma segunda novena e pediu uma rosa branca. No quarto dia da novena, uma irmã, enfermeira do hospital, trouxe uma linda rosa branca, dizendo: "Aqui está uma rosa que Santa Teresinha envia a V. Revma." Surpreso, pergunta o padre: "Donde vem esta rosa?" A freira então diz: "Fui à Capela onde se acha adornada uma bela imagem de Santa Teresinha, e, ao aproximar-me do altar da Santinha, caiu aos meus pés esta rosa. Quis colocá-la de novo na jarra, mas lembrei-me de trazê-la a V. Revma." Alcançadas as graças pedidas na novena, o Padre Putigan resolveu propagá-la, formando uma cruzada de orações em honra de Santa Teresinha.
A NOVENA: Pode-se fazer esta novena dos 24 "Glória ao Pai" em qualquer dia do mês, mas é preferível e muito mais vantajoso fazer-se entre os dias 9 a 17 de qualquer mês, a fim de participar da comunhão de orações dos amigos de Santa Teresinha que fazem a novena nestes dias.

"Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores, todas as graças com que enriquecestes a alma de Vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e, pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente Vos peço - (faça o pedido da graça que deseja) -, se for conforme a Vossa Santíssima vontade e para salvação de minha alma.
Ajudai minha fé e minha esperança, ó Santa Teresinha, cumprindo mais uma vez vossa promessa de que ninguém vos invocaria em vão, fazendo-me ganhar uma rosa, sinal de que alcançarei a graça pedida."

Reza-se em seguida 24 vezes: "Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos, Amém. Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós." Ao final, reza-se uma Ave-Maria e um Pai-Nosso.

ORAÇÃO A SANTA TERESINHA:

"Santa Teresinha, a vós recorremos em nossas trevas. Alcançai-nos, para nós, para a nossa pátria, as luzes do Divino Espírito Santo... para que todo o nosso íntimo seja luz e claridade, para que recebam sempre os raios benéficos e esplêndidos de quem se apresentava ao mundo como a Luz celeste. Amém."

 

 

 
Imagens relacionadas:

Assinatura de Santa Teresinha

Santa Teresinha e as irmãs no Carmelo

Santa Teresinha doente

Santa Teresinha e irmãs no Carmelo

Santa Teresinha no papel de Joana Darc em encenação no Carmelo

Mapa Lisieux - Roma

Santa Teresinha morta

Santa Teresinha no papel de Joana Darc em encenação no Carmelo





Santa Teresinha criança


Santa Teresinha com 15 anos

Mais selos comemorativos

Selos comerativos de Santa Teresinha

Pintura tradicional de Santa Teresinha

Santa Teresinha com 8 anos

Santa Teresinha com 15 anos

Santa Teresinha com 21 anos

Santa Teresinha com 22 anos e meio

Santa Teresinha com 22 anos

Santa Teresinha com 23 anos e meio

Voltar

 
| Política de privacidade © 2010 Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.